O Folclore Brasileiro

O folclore brasileiro registrado por vários pintores


 

O que é Folclore?
 
Podemos definir o folclore como um conjunto de mitos e lendas que as pessoas passam de geração para geração. Muitos personagens nascem da pura imaginação das pessoas, principalmente dos moradores das regiões do interior do Brasil. Muitas destas histórias foram criadas para passar mensagens importantes ou apenas para assustar as pessoas. O folclore pode ser dividido em lendas e mitos. Muitos deles deram origem às festas populares, que ocorrem pelos quatro cantos do país.
 
As lendas são histórias contadas por pessoas e transmitidas oralmente através dos tempos. Misturam fatos reais com acontecimentos que são frutos da fantasia. As lendas procuraram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais.

Mandacaru Natalino” – Thaís Gomez

Os mitos são narrativas que possuem um forte componente simbólico. Como os povos da antiguidade não conseguiam explicar os fenômenos da natureza, através de explicações científicas, criavam mitos com este objetivo, davam sentido as coisas do mundo. Os mitos também serviam como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos ou defeitos e qualidades do ser humano. Deuses, heróis e personagens sobrenaturais se misturam com fatos da realidade para dar sentido a vida e ao mundo.
O folclore brasileiro retratado por vários pintores naifs

Vários pintores brasileiros pintam as lendas, as músicas, danças e personagens folclóricos de forma própria. Eles mostram as tradições do nosso povo, os costumes de diferentes maneiras com diferentes materiais e técnicas. Algumas sugestões:

Tito Lobo – Desenhista, pintor, gravador, escultor e cenógrafo, nascido em João Pessoa na Paraíba, desde a infância inclinava-se para tendência artística, mas só em 1986 começou a se revelar profissionalmente, onde participou de diversas exposições coletivas e individuais, no Brasil e, principalmente, no Exterior, precisamente na Europa.
Suas obras são repletas de detalhes e muitas cores.
Algumas obras de Tito Lobo:

      


 
Boi-Bumbá
Releitura do Boi-Bumbá – Tito Lobo
Material: prato de papelão, Bloco Ecocores 21 cores, Ecocores Textura Visual, Tinta Guache Glitter vermelha, Tinta Confetti, Crystal Cola, Cola branca, tesoura (Acrilex) e cortadores de papel.
Modo de fazer:
a)    Faça a leitura formal e interpretativa da obra “O boi” de Tito Lobo. Inspire-se na obra e faça uma releitura.
b)    Pinte o prato de papelão com Tinta Guache Glitter vermelho. 
c)    Recorte um círculo no papel Ecocores 21 cores (roxo) e cole sobre o prato. 
d)    Recorte a cabeça do boi e os detalhes da obra utilizando os papéis Ecocores 21 cores e Ecocores Textura. Cole sobre o círculo montando a releitura. 
e)    Faça detalhes com florzinhas e estrelinhas cortadas com furadores. Passe Tinta Confetti em alguns lugares para realçar e Crystal Cola.


 

Tolentino Sant’anna
O artista plástico Tolentino Sant’Anna Neto nasceu em Orleans e hoje mora em Florianópolis - SC. Começou a pintar muito cedo e suas telas apresentam cores vibrantes e traços primitivos que valorizam a cultura brasileira. Trabalha com obras de acrílico sobre tela retratando a arte e a realidade do nosso povo.
 
Expõe obras sobre a fauna, flora e o folclore brasileiro com ênfase no folclore do sul do nosso país. Suas obras trazem a Maricota, o Boi-de-mamão, a Bernuçia, o urubu, entre outras. Ele apresenta a cultura praieira catarinense com grande respeito e admiração.

Algumas obras de Tolentino Sant’Anna:

      

 
“Boi de mamão” - 2013

Bernúnça ou Bernúnçia – É uma espécie de Bicho-papão que engole tudo o que ele vê pela frente, inclusive crianças que desobedecem.

Fantoche de mão - Bicho-papão - Bernúncia

Material: cartolina branca, bloco Ecocores Papel que se dobra (rabo) e Ecocores 21 cores, Cola branca, Tinta Confetti da Acrilex, olhos móveis, lantejoulas e cortador em formato de estrelas.

Modo de fazer:
a)    Faça o molde de um animal esquisito (Bicho-papão / Bernúncia) de maneira que, na abertura inferior entre uma mão.
b)    Dobre um pedaço de cartolina e risque o molde. Recorte.
c)    Cubra com o Papel Ecocores laranja. Pinte com Tinta Confetti, cole os olhos móveis e lantejoulas. Cole tirinhas do papel que se dobra para fazer o rabo.
d)    Decore com estrelinhas feitas no Ecocores 21 cores.
e)    Cole as laterais do Bicho-papão e as duas partes da cabeça.
f)    Para brincar, coloque a mão dentro da Bernúncia e brinque a valer.

 

Maricota – Uma mulher muito alta que rodopia e balança os braços atingindo intencionalmente o público.

Boneca de papel – Maricota

 
Material: Papel Colorset para a boneca, Bloco Lumi (detalhes) e Bloco Ecocores Visual (roupas), cola branca, tesoura, canetinhas, lantejoulas, furadores de papel, fitas, etc.

Modo de fazer:
a)    Desenhe no Papel Colorset uma boneca bem alta. Com canetinhas desenhe o rosto, cabelos.
b)    Faça o molde de um vestido bem longo como os vestidos da Maricota. Recorte vários vestidos com os papéis Ecocores Textura Visual (não se esqueça de deixar abas nos ombros e laterais para dobrar ao trocar a roupa da Maricota. 
c)    Decore com os papéis Lumi, Ecocores 21 cores e lantejoulas.
d)    Para brincar, as crianças vão criando novas roupas para a Maricota e trocando a boneca.

Releitura da obra – “Paz e amor em Santo Antonio de Lisboa” – Tolentino Sant’anna

 
Material: Ecotela, Bloco Ecocores 21 cores, Ecocores Textura Visual, Bloco de papéis Lumi, tesoura, canetinha hidrográfica preta, olhos móveis e cola branca.

Modo de fazer:
a)    Utilize a Ecotela onde foi feita a releitura do Tolentino Sant’anna no lado convexo.
b)    Inspire-se na obra do artista e crie a sua própria obra utilizando todos os elementos ou parte deles.
c)    Faça uma colagem no fundo utilizando os papéis Ecocores 21 cores e Ecocores Textura Visual.
d)    Faça os personagens com os papéis dos blocos Ecocores 21 cores, Ecocores Textura e Ecocores Lumi. Cole-os sobre a Ecotela.
e)    Faça os acabamentos com a canetinha hidrográfica preta.

Thaís Gomez

Thaís é paulista de Diadema e pinta desde os 18 anos. Ao ter contato com a Arte Naif, se apaixonou pelo estilo. Percebemos, nas suas obras, a influência da estética da cerâmica em suas mulheres arredondadas. As cores vibrantes, especialmente os tons quentes, que lembram a forma calorosa dos brasileiros receberem os visitantes. O canto, a dança, os temas folclóricos e os instrumentos musicais também estão sempre presentes em suas telas valorizando cada vez mais a cultura brasileira.

Algumas obras da artista:


 
 
“Volta Brasileira” - 2008
Releitura da obra   “Volta Brasileira” - Thaís Gomez
Material: papelão, Bloco de papéis Ecocores 21 cores, Ecocores Textura Visual, Ecocores Lumi, Papel Color set, canetinha hidrocor preta, Têmpera Guache branca.
Modo de fazer:
a)    Forre o papelão com papel Ecocores 21 cores (azul - céu). Cole por cima papel verde (montanhas) e coloridos (casas).
b)    Inspire-se na obra e faça os elementos principais com os papéis Ecocores 21 cores e Lumi (casas, baianas, boi, berimbau e pandeiro). Faça os acabamentos com canetinha hidrográfica preta.
c)    Recorte retângulos de papel colorset e faça rolinhos como os de papel higiênico. Cole atrás dos personagens para mantê-los em pé no momento de montar a releitura tridimensional.
d)    Monte a obra e vá mudando o local dos elementos para fazer novas releituras.

 


 
 
Encaminhamento do trabalho:
a)    Fale com os alunos sobre o Folclore, o que é e quais as influências que os brasileiros tiveram de outros povos na formação de nossas tradições.
b)    Peça aos alunos que pesquisem sobre os personagens do nosso folclore. 
c)    Fale sobre a Arte Naif, arte primitiva moderna que é a arte produzida por artistas sem formação acadêmica. Fale sobre a simplicidade e a ausência de elementos formais da arte tradicional ocidental.
d)    Mostre algumas obras de Arte Naif aos alunos e peça que pesquisem os pintores naifs que retratam o folclore brasileiro.
e)    Acima damos algumas sugestões de pintores, obras, técnicas e materiais para os alunos se expressarem.
f)    Promova uma exposição na escola e convide a comunidade para conhecer o trabalho dos alunos.
Técnicas trabalhadas:
- Pintura, recorte e colagem

Conteúdos trabalhados:
- Folclore, Arte Naif e pintores brasileiros.
- Linhas, formas, cores, proporção, sobreposição, bi e tri dimensão, volume, planos e perspectiva.

Obs: Participação – Rosimeire Cinquetti – Praia Grande – SP.
                                                                    Ivete Raffa
                                                         Arte educadora e Pedagoga
                                                       www.iveteraffa.blogspot.com.br

Linhas de Produtos: Nenhuma linha utilizada Tags: Professoras, Dicas, Atividades, Escolar, Pedagógico, Educadores, Artes, Papel, Criatividade, Cores, Formas, Bi Dimensão, Recorte, Colagem

Rua João Batista Nogueira, 728 - Nova Cumbica - Guarulhos - SP

Telefone: (11) 2483-4646

desenvolvido por agência ecco